O que é o implante contraceptivo?

Pode-se obter contracepção por meio de dispositivo contendo progestogênio a ser implantado abaixo da derme. O Implanon, marca de implante contraceptivo mais comercializada no Brasil, contém 68mg de um progestogêneo que é liberado ao longo de 3 anos.

O implante contraceptivo consiste em uma haste plástica do tamanho de um palito de fósforo que libera progestogênio no corpo quando inserido. 

Como o implante contraceptivo funciona?

O progestogênio liberado pelo implante bloqueia a ovulação. Além disso, ele torna  o muco cervical mais espesso, o que dificulta a entrada e mobilidade do espermatozoide no útero, e o endométrio (a camada interna do útero) mais fina.

Quais são os benefícios do implante contraceptivo?

O Implante tem os seguintes benefícios:

- É fácil de usar. Uma vez inserido, a paciente não tem que fazer mais nada para prevenir uma gravidez.

- Ninguém saberá que você está usando um método contraceptivo, pois o implante fica debaixo da pele.

- O implante contraceptivo pode ser inserido imediatamente após um abortamento, após parto, ou durante a amamentação.

- Não interfere com a relação sexual nem com a rotina diária.

- Quase todas as mulheres podem usar o implante, pois poucas condições clínicas contraindicam seu uso.

- O implante vai reduzir a cólica menstrual. Se a paciente quiser engravidar ou simplesmente suspender o uso, o implante pode ser removido a qualquer momento.

Como o implante contraceptivo é inserido?

O ginecologista irá inseri-lo na face interna do braço. No procedimento, é feita anestesia local em uma pequena área do braço para inserir o implante sob a pele. O procedimento é rápido e depois, a paciente pode palpar o implante no local inserido.

Como o implante contraceptivo é removido?

Quando a paciente desejar suspender o uso do implante, ela deve informa seu médico. Será feita, então, uma pequena anestesia local na região onde está o implante. Uma pequena incisão é feita na pele. O procedimento de retirada dura poucos minutos. 

Como se sabe, o implante proporciona contracepção por três anos. Portanto, ao final deste período, o dispositivo deve ser removido, mas outro implante pode ser colocado na mesma incisão se a paciente desejar manter contracepção com esse método.

Quais são os possíveis efeitos colaterais do implante contraceptivo?

Assim como o DIU, os implantes podem causar alterações menstruais. A mudança mais comum do implante é o sangramento menstrual imprevisto. Ainda que o sangramento menstrual fique menos frequentes ou mesmo cesse em boa parte das pacientes, o sangramento menstrual, quando ocorre, é imprevisto. As pacientes que não toleram sangramentos imprevistos devem optar por outro método. Outros efeitos colaterais relatados são dor de cabeça, aumento da sensibilidade nas mamas nos primeiros meses de uso e acne.

Fonte: 1.Ginecologia de Williams - 2ed. Por Barbara L. Hoffman, John O. Schorge, Lisa M. Halvorson, Karen D. Bradshaw, F. Gary Cunningham

2. The American College of Obstetrician and Gynecologists. Women's Health Care Physicians. www.acog.org/Patients/FAQs/Long-Acting Reversible Contraception: Intrauterine Device and Implant