HISTEROSCOPIA

O que é Histeroscopia?
 

 Talves você tenha apenas ouvido falar que uma amiga iria se submeter a uma cirurgia chamada Histeroscopia, ou disseram-lhe que você mesma teria que fazer uma cirurgia como essa. A ideia desse procedimento pode parecer inicialmente intimidadora para uma mulher, mas em verdade, trata-se de uma cirurgia minimamente invasiva.

  É chamado Histeroscopia porque a cirurgia usa um histeroscópio – um fino telescópio que é inserido através do canal cervical até a cavidade uterina. Isso é feito para que a cavidade uterina possa ser inspecionada por qualquer anormalidade. Ao fazê-lo, o cirurgião irá olhar o formato do útero e determinar se há qualquer sinal de patologia uterina (mioma ou pólipo).

  Esse procedimento é normalmente feito porque o paciente está experimentando uma série de sintomas que culminam na necessidade de exame do útero para eliminar a possibilidade de qualquer risco maior para a saúde ou porque o ginecologista suspeita da necessidade de cirurgia.  Leia abaixo para obter mais detalhes sobre a histeroscopia e o que você deve esperar desse procedimento.

Por que a Histeroscopia é realizada?

Uma das aplicações mais comuns da histeroscopia é investigar a causa de Sangramento Uterino Anormal (SUA). Sangramento Uterino Anormal pode significar tanto que a mulher está apresentando períodos menstruais prolongados e volumosos quanto ciclos menstruais menos frequentes do que o habitual. Considera-se também anormal o sangramento observado entre as menstruações e esse também é um sintoma para se compartilhar com seu ginecologista.

     Outras aplicações da Histeroscopia: 

- remover aderências intra-uterinas que podem ocorrer devido infecções ou passado cirúrgico.

- contribuir no diagnóstico da causa de abortamento de repetição. 

- localizar um dispositivo intra uterino – DIU.

Como se preparar para a histeroscopia?

Para realização da histeroscopia, o seu ginecologista fornecerá as orientações pré-operatórias necessárias, que podem variar de acordo com o objetivo do procedimento. Geralmente, recomenda-se jejum pré-operatório e a realização de alguns exames, tais como hemograma e teste de gravidez, que podem ser providenciados dias antes da cirurgia.

  Outras recomendações adicionais que podem estar presentes: uso de contraceptivo – já que não se pode fazer histeroscopia na vigência de uma gravidez, suspender o cigarro – para diminuir riscos para a anestesia. Se a paciente tem miomas, é possível que tenha sido prescrito alguma medicação que contribua na redução do mioma antes que a histeroscopia seja feita.

Sobre o procedimento:

A histeroscopia é um procedimento que pode durar cerca de 40 minutos. Para realização da histeroscopia, a paciente é colocada em posição de exame ginecológico sob sedação e/ou anestesia, o que permitirá a passagem do histeroscópio – equipamento em forma de tubo, bem fino, que contém o telescópio e a fonte de luz que permitirão a visualização da cavidade uterina.

  A imagem captada de dentro do útero pelo histeroscópio será transmitida a um monitor,permitindo que o médico identifique anormalidades. Pólipos e miomas submucosos podem ser tratados por meio da histeroscopia assim que visualizados, no que denominamos nessa área como see and treat. Além disso, a histeroscopia é o melhor método para avaliação e estudo do endométrio (camada que reveste o útero), pois permite obter amostras do tecido (biópsia) para posterior investigação.

Como é o pós-operatório?

Por ser um procedimento minimamente invasivo, a paciente deve estar apta a voltar para casa pouco tempo depois do procedimento. É necessário aguardar que os efeitos da anestesia cessem para receber alta hospitalar.

  É normal sentir leve cólica e apresentar pequena quantidade de sangramento vaginal por alguns dias após o procedimento. A paciente recebe prescrição de sintomáticos para aliviar a dor.

'Preciso fazer histeroscopia?'

Caso esteja observando alterações em seu padrão menstrual ou tenha sido identificado alguma alteração em seu útero ao realizar ecografia transvaginal de rotina, informe seu gineco-obstetra. 

É ele quem poderá fornecer esclarecimento sobre cada caso e aconselhar a conduta adequada para cada situação: seja ela acompanhamento clínico, seja investigação do seu útero por meio da histeroscopia. Aproveite a oportunidade para tirar suas dúvidas sobre sua saúde e fazer seus exames médicos anuais.

Fonte: 1.The American College of Obstetrician and Gynecologists. Women's Health Care Physicians. www.acog.org/Frequently Asked Questions Special Procedures/Hysteroscopy. 
                    2.Center of reprodutive medicine. Houston Fertility Journal. www.infertilitytexas.com/what is a hysteroscopy