Menstruação excessiva.jpg

SANGRAMENTO UTERINO
ANORMAL

Sangramento Uterino Anormal  (SUA):
o distúrbio menstrual mais comum e menos compreendido pelas mulheres.

Crédito: foto criado por yanalya - br.freepik.com

Muitas mulheres sofrem com menstruações ‘fortes’ e cólicas menstruais intensas sem saberem que estão apresentando distúrbio da menstruação.

Poucas pacientes buscam ajuda médica, a não ser quando já apresentam franqueza e dor que não só as incapacitam nas atividades do cotidiano como também implicam em absenteísmo no trabalho ou escola. Quando finalmente procuram o médico, boa parcela dessas pacientes já  apresentam consequências fisiológicas decorrentes da mantida perda excessiva de sangue no período menstrual. A principal dessas alterações é a anemia ferropriva.

O que é SUA?

O Sangramento Uterino Anormal (SUA)  é uma condição comum que engloba os distúrbios da menstruação os quais, devido ao volume e/ou frequência excessivos, causam impacto negativo na vida da paciente, trazendo piora geral na qualidade de vida por afetá-la em aspectos emocionais, sexuais e profissionais.

O que é normal ?

A tentativa de quantificar o volume menstrual caiu em desuso, sendo mais importante considerar o  grau de comprometimento dessa perda sanguínea  na saúde da paciente, não só sob o ponto de vista fisiológico, como também, emocional e social. Portanto, se a mulher sente-se muito fraca, tem cólicas fortes que a incapacitam em suas atividades cotidianas e percebe que sua menstruação a obriga trocar de absorvente frequentemente, ela deve buscar o ginecologista para ser examinada. 

Anemia ferropriva e SUA

O SUA tem forte ligação com a anemia ferropriva, pois é a principal causa do desenvolvimento da deficiência de ferro na população feminina. Muitas pacientes usam suplementação de ferro (sulfato ferroso) por anos sem apresentarem melhora dos parâmetros hematimétricos pois, afinal, não estão tratando a  verdadeira causa da espoliação de ferro no organismo.

cólica menstrual.jpg

Crédito: foto criado por freepik - br.freepik.com

Os sintomas da anemia ferropriva, como a fraqueza e indisposição, associadas à cólicas fortes,  levam a paciente a procurar ajuda médica em emergências, aumentam o absenteísmo e limitam sua participação em atividades cotidianas. Esse quadro clínico restritivo influencia  negativamente a vida da paciente, tanto social como psicologicamente.